top of page

A fachada ativa é boa para quem?

Você sabe o que é fachada ativa? E por que ela é incentivada?

Fachada ativa corresponde à ocupação da fachada localizada no alinhamento de passeios públicos por uso não residencial com acesso aberto à população e abertura para o logradouro.

- Gestão Urbana de SP.

térreo comercial

O urbanismo modernista, que regeu o planejamento urbano brasileiro e moldou nossas cidades por um longo período, desde meados do século XX, estabeleceu como normativa a segregação funcional, em que bairros deveriam atender a propósitos específicos com delimitações claras das suas utilidades.

urbanismo modernista

Através de normativas de Planos Diretores que previam essa segregação, e a exigência de afastamentos das calçadas das construções, muitas vezes muradas, foram criadas regiões inteiramente residenciais sem atrativos para pedestres.

incentivo de fachada

Jane Jacobs defende em seu livro Morte e Vida das Grandes Cidades a multifuncionalidade dos bairros como o propulsor da vitalidade urbana. O uso múltiplo das ruas como atrativo para pedestres, e incentivo para moradores observarem o seu movimento, tornando esses os “olhos da rua”, que tornam a cidade mais segura.

fachada ativa
jane jacobs

Jan Gehl, arquiteto e urbanista dinamarquês, incentiva a inversão do pensamento vigente que planejava as cidades do ponto de vista dos motoristas, e lança a tese que é título do seu livro “Cidade para pessoas”. Traz o pedestre e o ciclista para o centro do planejamento urbano.

cidade para pessoas
jan gehl

É nesse contexto que a fachada ativa passou a ser incentivada. Entendeu-se que com bairros mistos e mais permeabilidade entre a rua e as edificações:

  1. o morador da região passa a possuir mais espaços de comércio e lazer acessíveis a pé;

  2. aumenta a segurança da região por haver mais pedestres e “olhos na rua”;

  3. a economia local é estimulada.

Para incentivar o uso das fachadas ativas, desde o Plano Diretor Estratégico de 2014 (PDE 2014), a prefeitura da cidade de São Paulo não computa até 50% das áreas destinadas a este propósito no total de áreas construídas da edificação e concede descontos no IPTU.


O Place contempla no cálculo de viabilidade os incentivos de Fachada Ativa previstos no Plano Diretor de São Paulo. O campo é modificável, podendo ser escolhida a porcentagem de uso deste incentivo pelo usuário.

estudo de viabilidade

15 visualizações
bottom of page