top of page

Carta Brasileira para Cidades Inteligentes

A Carta é um pacto com conceitos, estratégias e recomendações para o estabelecimento de padrões de desenvolvimento urbano sustentável no Brasil, levando em conta os riscos e oportunidades da transformação digital nesse contexto.


Seu conteúdo foi desenvolvido por processos colaborativos que engajaram instituições de natureza pública e privada, com diversos profissionais envolvidos com políticas públicas de desenvolvimento urbano, tecnológico e ambiental.


É fruto da cooperação entre os governos do Brasil e da Alemanha para o Apoio à Agenda Nacional de Desenvolvimento Urbano Sustentável (Andus), um projeto da Coordenação-Geral de Apoio à Gestão Regional e Urbana do Ministério do Desenvolvimento Regional em parceria com a GIZ (Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit), que conta com os apoios financeiro da Iniciativa Internacional de Proteção do Clima (IKI) e técnico-institucional do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e do Ministério das Comunicações (MCOM).


Cidades inteligentes são cidades comprometidas com o desenvolvimento urbano e a transformação digital sustentáveis, em seus aspectos econômico, ambiental e sociocultural, que atuam de forma planejada, inovadora, inclusiva e em rede, promovem o letramento digital, a governança e a gestão colaborativas e utilizam tecnologias para solucionar problemas concretos, criar oportunidades, oferecer serviços com eficiência, reduzir desigualdades, aumentar a resiliência e melhorar a qualidade de vida de todas as pessoas, garantindo o uso seguro e responsável de dados e das tecnologias da informação e comunicação.


A partir disso, foi criado o Guia de Implementação para os Municípios, que apresenta caminhos para implementar os 8 Objetivos Estratégicos da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes, apoiando as administrações municipais a direcionar seus recursos para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Dessa forma, indica estratégias possíveis para usar a transformação digital para reduzir as desigualdades e aumentar as oportunidades para todas as pessoas. Oferece orientações passo a passo para ser aplicadas com as equipes em cada municípios.


Sabendo das complexidades das cidades brasileiras, o Guia busca contemplar a diversidade das cidades, ao mesmo tempo que é um instrumento geral, para um país muito diverso. Suas orientações devem ser avaliadas e adaptadas de acordo com a realidade de cada cidade, de sua população e dos recursos disponíveis.


Também foi criada a versão interativa da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes, onde é possível customizar a leitura dos objetivos estratégicos e suas recomendações de acordo com os grupos-alvos de seu interesse. Além disso, há a possibilidade de consultar os termos do glossário sem sair da página.


A Carta Brasileira para Cidades Inteligentes foi feita coletivamente por gente de vários setores da sociedade. O objetivo é ajudar o Brasil a dar um passo firme rumo a cidades melhores para as pessoas.


As cidades são polos de desenvolvimento econômico e têm grande responsabilidade com o bem-estar da população. Concentram grande parte das ofertas de trabalho, educação, equipamentos culturais, serviços públicos e privados.


Essas características fazem com que o mundo de hoje enfrente o desafio de gerar e distribuir os benefícios e as oportunidades que vêm com a urbanização. Só assim será possível garantir qualidade de vida a todas as pessoas que vivem e precisam do meio urbano.

 

Textos e imagens retirados do site da Carta Brasileira para Cidades Inteligentes. Confira aqui os textos originais, downloads, o guia completo e muito mais.

9 visualizações
bottom of page